//
Você está lendo
Artigos

Queria andar mais de ônibus…

Essa semana fiz uma coisa que havia tempo não fazia em Cuiabá. Andei de ônibus. Foi por necessidade. O bairro onde moro é muito carente desses veículos e ainda por cima o meu trabalho, embora seja perto, cerca de 6 quilômetros, fica na contramão das rotas dos ônibus que circulam por aqui.

Tudo bem, vamos lá. Quer dizer, fui! Tenho uma nítida impressão – ou será falta de costume? – que o transporte público piorou muito na capital. Os ônibus demoram muito pra chegar no ponto, quase sempre estão lotados e agora não tem cobrador. Sabia da necessidade de comprar um desses cartões com créditos de passagens, mas quem disse que achei? Não moro no Centro, não ia para o Centro. Não achei! Sem falar no preço salgado para a grande maioria dos trabalhadores.

Mas o transporte coletivo tem vários aspectos que gosto muito: não preciso ficar me preocupando com o trânsito, não tenho que ficar procurando vagas para estacionar, tenho a mente mais tranqüila pra prestar atenção à paisagem ou deixar fluir livre meus pensamentos. Dentre o prestar atenção, andei numa dessas viagens de ônibus pelo bairro Jardim Florianópolis, cuja única semelhança com a capital catarinense é o fato de parecer mesmo uma ilha.

Bairro muito carente – sim, sei que tem piores em Cuiabá, mas me impressionou e fiquei até um pouco envergonhado por passar quase todo dia rente a ele, mas nunca ter entrado, a não ser uma única vez que, por conta de um acidente na rodovia Emanuel Pinheiro, buscava uma rota alternativa.

Cuiabá carece muito de investimentos. Quando a gente anda nos bairros, quando a gente anda de ônibus, quando a gente precisa de um posto de saúde a gente sabe do que precisa. E como precisa! De carro, a nossa preocupação é só o trânsito, o calor e o horário. De ônibus, temos tempo pra ver ao nosso redor.

Não estou fazendo disso um mea culpa, mas um desabafo: se o nosso transporte público fosse melhor eu andaria facilmente muito mais de ônibus – como faço sempre que viajo – pra poder me preocupar mais com as coisas que interessam ao invés de me distrair com os sinais fechados e os carros que viram sem dar a seta.

Se mais gente andasse de ônibus e percorresse os bairros não só em época de eleição, a vida das pessoas simples poderia ser um pouco melhor. Mas há quem diga que vai melhorar depois da Copa do Mundo em 2014. Quantas obras não estão sendo feitas?

Das projeções que vi sobre o VLT, por exemplo, só vi insinuações utópicas, imagens lindas para agradar financiadores e enganar a população. Gostaria muito de acreditar que vamos ter ruas limpas de carros e cheias de áreas verdes e o povo tudo andando de VLT.

Não acredito que haja uma parcela muito grande que anda de carro que o usaria bem menos se houvesse transporte público de qualidade. A maioria dos que usam carros, usam como uma proteção, uma espécie de extensão de sua casa, ou de seu bunker que os blindam da realidade que não querem ver.

Eu vejo os problemas, mas o que eu quero ver mesmo é uma cidade mais digna para a população!

Anúncios

About André Alves

jornalista e blogueiro

Discussão

One thought on “Queria andar mais de ônibus…

  1. Muito boa a tua crônica, André. Sensibilidade e visão crítica. Parabéns.

    Posted by Johnny Marcus | 14 de Novembro de 2012, 2:54

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: